Quarta, 22 de Outubro de 2014
   
Fonte

A cada semana que passa, estamos acompanhando nos veículos de comunicação que o estado de São Paulo e grande parte do país estão passando pela pior crise hídrica da história. Também é possível acompanhar as diversas formas que os governantes estão encontrando para combater o problema e atendendo a população para não sofrerem ainda mais com a falta d’água.

Em Santa Isabel o problema de abastecimento foi mais que alertado, logo no primeiro ano de gestão do Prefeito Gabriel Bina, já foram apontados fatores que levariam a cidade a passar por um grande problema no abastecimento de água nos bairros, principalmente por ter uma estrutura obsoleta que por anos não recebeu investimento e esta “bomba relógio” ficou a mercê do tempo e “explodiu” na administração atual.

Os principais veículos de comunicação da cidade e os vereadores insistentemente alertaram para os problemas que agora chegaram com força total, e durante este tempo, o executivo municipal não realizou nenhuma ação para amenizar os problemas, contando com a chegada da Sabesp, que ainda não assinou o contrato final para assumir a água e o esgoto de Santa Isabel.


Estacionar em local proibido, mesmo que seja só por um minutinho pode resultar em multa e alguns pontos na carteira. Segundo o Detran, estacionamento é a “imobilização de veículos por tempo superior ao necessário para embarque ou desembarque de passageiros”, mesmo que o motorista permaneça dentro do veículo e com o motor ligado.

Placas, guias rebaixadas e pintadas de amarelo indicam a proibição do estacionamento em diversas vias de Santa Isabel, em algumas dessas vias os dois lados são sinalizados com a proibição de estacionar e parar, mas pode-se notar que essas sinalizações não estão sendo totalmente respeitadas. Motoristas estacionam diariamente nestes lugares, infringindo a lei e atrapalhando o trânsito no município diariamente.


Nesta última semana, o Presidente do Legislativo isabelense Luizão Arquiteto (PR) visitou o Posto de Saúde da Avenida Brasil e colocou sua assessoria para fiscalizar o cotidiano das unidades: Jardim Eldorado, Vila Guilherme e Cachoeira; bem como sua relação de medicamentos, demanda de atendimento, fila de espera e desvio de função de funcionários.

Segundo constatações do vereador republicano, na unidade da Avenida Brasil está faltando funcionário para o preenchimento das fichas e guias, pois enfermeiras e funcionárias da limpeza estão sendo direcionadas para tais ações, já que a responsável por este serviço foi afastada por dois anos. “São oitenta pacientes atendidos por semana, já que o médico atende poucas vezes na semana. Além da deficiência de funcionários, os pacientes me informaram que não estavam sendo realizadas aplicações de vacinas pela falta de água, isso é inaceitável”, desabafou.


Através de requerimento apresentado na sessão ordinária da última terça-feira (14), o vereador republicano Clebão do Posto solicitou informações da Prefeitura de Santa Isabel quanto às alterações no atendimento de crianças matriculadas nas creches e pré-escolas do município, pedindo ajuda aos vereadores para que as crianças não percam suas vagas. Em tribuna o vereador alertou que a cidade tem uma demanda reprimida nas creches de mais de 300 vagas, além da perda de investimentos de duas unidades (creches) por falta de áreas regularizadas. “Segundo a Secretária de Educação, as turmas que estudam em período integral com idades de 4 a 5 anos serão extintas, o que farão os pais que trabalham o dia todo e não tem com quem deixar seus filhos? Isso trará transtornos, ao invés de solução.”

Diante de informações da secretária Yone Moura, Cleber discorreu afirmando que a ideia de diminuir o horário da creche deve-se a obrigatoriedade de contratação de funcionários, segundo o TAC (termo de ajustamento de conduta) determinado pelo Ministério Público. “É correto agir conforme a Lei, o que não é ‘legal’ é a Administração de uma cidade com um dos piores índices de desenvolvimento da região, tirar a possibilidade de um número considerável de mães de deixarem seus filhos com segurança enquanto trabalham”, afirmou.


Toda criança merece ser feliz. Mesmo indiscutivelmente correto, esse pensamento acaba sendo um tanto abstrato, já que nem toda criança recebe amor, carinho ou até mesmo condições de se divertir.

Para trazer veracidade à felicidade infantil, um grupo de mais de 30 voluntários representando a Igreja Bola de Neve Santa Isabel esteve no último sábado, dia 11, na EMEF Benedito Alves de Queluz - localizada no bairro do Monte Negro - e o Jornal Agora News acompanhou de perto cada sorriso, cada choro de emoção e cada olhar agradecido dos pais, que muitas vezes sem condições de suprir as necessidades de verem seus filhos brincando, se encantaram com tantas atrações oferecidas gratuitamente em um único dia. A festa foi aberta a toda comunidade e a satisfação de proporcionar alegria foi o principal objetivo do evento que recebeu mais de 200 pessoas; entre crianças e adultos.


A Secretaria de Saúde de Arujá promove o Dia D da campanha de vacinação antirrábica neste  domingo, dia 19 de outubro, em 13 bairros da região urbana. Proprietários ou responsáveis adultos devem levar os cães e gatos a um dos 17 postos de imunização.

As vacinas serão aplicadas nos bairros Centro, Parque Rodrigo Barreto, Mirante, Recanto Primavera, Jordanópolis, Vila Pilar, Jardim Fazenda Rincão, Arujamérica, Jardim Leika, Jardim Emília, Centro Residencial, Nova Arujá e Jardim Real. Os horários serão alternados em cada local de vacinação.


O Departamento de Fiscalização da Prefeitura de Arujá multou uma empresa de desentupimento que praticava publicidade irregular no município com a afixação de cartazes em postes de via pública. A autuação, que aconteceu na última terça-feira (14/10), resultou na apreensão de cerca de oito mil cartazes.

A prática de afixar cartazes ou adesivos em postes e pontos de ônibus descumpre a lei 1984/ 2007 e rendeu multa de mil reais à empresa, que é de São Paulo. De acordo com o chefe do setor de Fiscalização, Gilvan Coutinho Bonfim, mais de 300 materiais já tinham sido colados nos postes da cidade. Os responsáveis têm até 48 horas para retirá-los ou serão novamente multados.


SP tem cobertura de 43,75%, acima da média do país, que é de 31,54%; para proteção das adolescentes são necessárias 3 doses. Balanço da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo aponta que a cobertura da segunda dose da vacinação contra o HPV está acima do percentual nacional, mas ainda não atingiu nem metade do público-alvo do Estado. Desde 1º de setembro foram imunizadas 417,3 mil adolescentes, o que representa cobertura proporcional de 43,75% do grupo no Estado. No país, o índice é de 31,54%.

A vacina é destinada às adolescentes com 11, 12 e 13 anos de idade. Para que a proteção seja completa e efetiva, são necessárias três doses.


ITU: Se o isabelense acha que está sofrendo com a falta d’água, moradores da cidade de Itu já sofrem com a escassez há mais de 20 dias. Diferente de Santa Isabel, a cidade de Itu não tem alternativas em relação a captação de água. Também diferente dos isabelenses, os moradores de Itu já entraram com mais de 1.000 ações no Ministério Público local e já fecharam por duas vezes as principais rodovias que cortam a cidade, tudo em protesto pela falta d’água. O problema é tão grave que os caminhões-pipa estão sendo escoltados pela Polícia Militar. A prefeitura de Itu está “confiscando” água de reservatórios particulares e de poços artesianos.

AÇÕES: A Prefeitura de Santa Isabel fez e está fazendo o que pode dentro de suas limitações. Pelo jeito é muito pouco diante das inúmeras reclamações que recebemos nas últimas duas semanas. A crise hídrica que está afetando praticamente todo estado de São Paulo também afetou Santa Isabel, mas o grande problema do município nem é a falta d’água e sim a forma de distribuir nesta rede antiga e obsoleta. Os bairros atendidos pela ETA 2 - o que equivale a 30% da cidade - já estão com o abastecimento praticamente normalizado e livre dos fortes odores de algas. A barragem por enquanto está dando condições para fazer normalmente a captação da água.


A última semana foi marcada por “mudanças” históricas na posição da igreja católica acerca da homossexualidade. A discussão teve início nesta semana quando o Vaticano divulgou um relatório preliminar do sínodo, encontro que tem como tema a família. Neste documento assinado por bispos, se manifestava certa tolerância aos homossexuais por parte da igreja católica.

O relatório, como é chamado este documento, não manifestou, no entanto, nenhuma mudança na condenação da Igreja aos atos homossexuais ou mesmo a outras questões igualmente polêmicas como o casamento gay. Por outro lado o fato de usar uma linguagem menos agressiva e mais permissiva já foi o suficiente para se entender que este poderia ser o primeiro passo para uma Igreja mais aberta e acolhedora das diferenças, mas o assunto polêmico ainda deve ser muito discutido na alta cúpula do Vaticano.


Pesquisar no site

Jornal Agora News - Virtual

Banner

Previsão do Tempo

Cambio

Login