Quarta, 04 de Maio de 2016
   
Fonte

Após ganhar repercussão na Câmara Municipal na última semana, onde o vereador arujaense, Paraíba Car (PSDC), fez um discurso sobre as terras da Prefeitura de Arujá que estão sendo invadidas no município de Santa Isabel, equipes das secretarias de meio ambiente de Arujá e Santa Isabel visitaram a área na última quarta-feira (27) e realizaram uma ação para destruir as cercas, as edificações provisórias que foram construídas e para obstruir todos os acessos que eram utilizados para acessarem o local.

A área em questão, apesar de estar localizada em Santa Isabel, é de responsabilidade da Prefeitura de Arujá e compõe uma reserva florestal que foi comprada pelo prefeito Abel Larini para efeito de compensação ambiental para a regularização do Parque Rodrigo Barreto, maior bairro de Arujá, ao custo de quase R$ 5 milhões.

Na primeira visita a área, realizada na quarta-feira, a equipe de Arujá averiguou que grande parte das terras já estava demarcada com cercas e em torno de dez pontos já havia movimentações de terras e pelo menos três barracos já haviam sido construídos. Apenas uma área, onde estava residindo um casal de idosos, havia uma casa de alvenaria, que mesmo embargada pela Prefeitura de Santa Isabel, foi concluída a obra que agora poderá servir futuramente como ponto de acesso aos fiscais ambientais.


Na última segunda-feira (25), Policiais Militares foram acionados para atender ocorrência de roubo em uma padaria localizada na Rua Fernandes Cardoso, no bairro Treze de Maio, conhecida como “Padaria dos 13”, e contam no Boletim de Ocorrência que ao chegarem ao local receberam a informação de que dois indivíduos apareceram em uma motocicleta de marca e placa não anotada, e um meliante entrou armado na padaria já anunciando o assalto e acabou por levar consigo cerca de R$ 250,00 do caixa. Durante a ação no interior da padaria, o segundo indivíduo esperava do lado de fora do comércio junto com a vítima que trabalha no estabelecimento comercial.


O Condomínio Monte Clair, localizado no km 86 da Rodovia Prefeito Joaquim Simão, deverá ser o próximo loteamento isabelense a ter seu processo de regularização concluído pela Prefeitura de Santa Isabel. Na manhã da última segunda-feira (25), o oficial substituto do Cartório de Registro de Imóveis de Santa Isabel, Marcos Alberto de Lima, recebeu do prefeito, Pe. Gabriel Bina, a documentação de mais de cento e vinte lotes localizados no residencial. A expectativa é de que em sessenta dias deva ser iniciada a etapa de entrega das escrituras, depois da publicação do edital na imprensa local.

A secretária de Planejamento, Obras, Urbanismo e Habitação, Sandra Igarasi Barbosa, diz que primeiramente foi realizado o cadastramento das famílias e foram organizadas reuniões a fim de explicar sobre a regularização. Sandra diz que daqui pra diante o processo não deve ser demorado: “Após o município ter concedido as aprovações inerentes à regularização, fica a cargo do Cartório realizar outros trâmites. Enquanto isso, na prefeitura, continuamos nosso trabalho para a expedição da documentação de cada lote para que se conclua as legitimações de posse”, diz.


O final da noite da última quinta-feira (28) assustou os moradores do Bairro do Monte Serrat, em Santa Isabel, já que por volta das 22h30 dois indivíduos desconhecidos abordaram D.L.S. de 38 anos quando o mesmo entrava pelo portão da residência localizada na Rua Ariovaldo Saúl, determinando que entrasse na casa. Assim que adentraram, os meliantes abordaram os demais familiares, inclusive o comerciante M.S.A. de 69 anos, dono de uma Padaria que fica no centro da cidade.

Segundo consta no Boletim de Ocorrência, todos familiares foram amarrados e colocados em um quarto, porém a vítima D.L.S. conseguiu desfazer sua amarra e teria tentado tomar a arma de um dos meliantes.

Ao notar a reação de D.L.S., o meliante passou a disparar, efetuando seis disparos. Um dos disparos acabou atravessando a boca do comerciante M.S.A e dois acertaram de raspão sua cabeça e braço. Um o outro tiro atingiu a coxa esquerda de D.L.S, também atravessando-a. Mesmo baleado o comerciante entrou em luta corporal e conseguiu agredir muito o meliante que conseguiu escapar, ação que salvou a família de um risco maior.


No início da noite da última quinta-feira (28), a Prefeitura de Santa Isabel promoveu uma reunião com seu corpo jurídico juntamente com dezenas de funcionários concursados pelo processo de seleção do Instituto Zambini para esclarecer e sanar dúvidas dos servidores.

Segundo a secretária de assuntos jurídicos, Siberi Machado, a Prefeitura de Santa Isabel não perdeu o prazo do recurso que foi realizado neste mês e que a reunião não seria para ser comunicado a demissão de nenhum funcionário. A secretária deixou claro que o processo está em fase de recurso e tanto a Prefeitura quanto o Instituto Zambini recorreram para reverter a decisão da justiça que pede o cancelamento do concurso realizado em 2008.

“O recurso vai ser analisado e julgado e daí teremos uma decisão. Hoje está suspensa a decisão e não haverá demissão. A Prefeitura está tentando apontar que o processo que contratou os 114 funcionários é legal e vamos recorrer até a última instancia. Caso o tribunal entenda o contrário, que seja resguardado o direito dos funcionários, até mesmo porque fizeram o concurso de boa fé e exerceram suas atividades durante sete anos”, disse Siberi Machado apontando que a intenção do governo municipal é que funcionários permaneçam e tranquilizou quanto ao processo jurídico que está em andamento.


Aconteceu na noite da última quarta-feira (27) no Salão Nobre da Câmara Municipal de Santa Isabel, a Cerimônia de posse da Diretoria eleita para o triênio 2016/2018 e das Comissões de trabalho da 164ª Subseção da OAB de Santa Isabel e Igaratá.

A formalidade contou com a presença de advogados e autoridades da região, além da presença do Prefeito Padre Gabriel Bina, e do Presidente do Legislativo Evaldo Barbosa, que gentilmente cedeu o Salão Nobre da Câmara Municipal para a realização do evento.

A mesa foi representada pelos: Prefeito Padre Gabriel Bina, Presidente da Câmara Evaldo Barbosa, Presidente eleito da subseção de Santa Isabel Dr. Luiz Carlos Correia Leite, Presidente Cessante Dr. Jorge Luiz de Souza, Vice-Presidente da OAB Dr. Fábio Romeu Canton Filho, Secretário geral Dr. Rodrigo Ferreira de Souza Figueiredo Lyra, e, a Juíza Dra. Cláudia Vilibor Breda.


Na edição anterior ao feriado prolongado de Tiradentes, o Jornal Agora News trouxe uma reportagem onde a Defesa Civil da cidade de Arujá emitiu um alerta sobre os pontos que banhistas deveriam evitar para se refrescar diante de tanto calor.

As autoridades apontam que a desinformação dos banhistas, o abuso de bebidas alcoólicas, os locais impróprios para banho, a não utilização de equipamentos adequados e a falta de vigilância nos locais são as principais causas de problemas nas represas da região de Arujá e de Santa Isabel.

Mesmo diante do alerta, infelizmente o período do feriado prolongado foi marcado por um registro de afogamento, onde no final da tarde do ultimo sábado (23), mais um isabelense foi vítima de afogamento na Represa do Jaguari, localizada no Bairro do Jardim Eldorado. Segundo o Boletim de Ocorrência, ao chegarem ao local, Policiais Militares contam que o corpo já havia sido removido à margem da represa pela viatura do Corpo de Bombeiros.


FAROL BAIXO: O Senado aprovou na última quarta-feira (27) um projeto de lei que torna obrigatório o uso de farol baixo durante o dia em estradas. O projeto, que altera o Código de Trânsito Brasileiro, já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados e segue agora para a sanção presidencial. Pela proposta, o descumprimento da norma será considerado infração média, com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira de habilitação. Atualmente, só é exigido o uso de farol durante a noite e em túneis, independentemente do horário do dia.

FAROL BAIXO 2: No Senado, a proposta de autoria do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), foi relatada por José Medeiros (PSD-MT). O parlamentar considerou que a imposição da regra pode “aumentar” a segurança nas estradas. “Trata-se da imposição de um procedimento bastante simples e de baixo custo que poderá aumentar a segurança nas estradas e assim contribuir para a redução da ocorrência de acidentes frontais nas rodovias e, consequentemente, salvar inúmeras vidas”, defendeu Medeiros.

MEIO AMBIENTE: Parabéns à equipe do setor de meio ambiente da Prefeitura de Santa Isabel, que acompanhou e participou durante as fiscalizações na área de Arujá, no bairro Pedra Branca, que está sendo invadida. Se dependesse de Arujá, só seria realizado algo depois da área ter virado um favelão, isso porque a área é muito grande e grileiros estavam “deitando e rolando” no local. Nossa reportagem acompanhou os trabalhos e triste foi ver pessoas de boa fé que comprou a área e perderam dinheiro.  A dica é velha, mas vale sempre lembrar, quando quiser comprar uma área um terreninho; consulte a Prefeitura de Santa Isabel. Também foi triste ver corretores de imóveis que mesmo sabendo que o loteamento é irregular, estavam no local.


Bastou acompanhar uma única vez os trabalhos realizados pelos setores de Meio Ambiente da Prefeitura de Santa Isabel e de Arujá para enxergar o quanto a natureza tem sido friamente agredida pelo homem e onde a má fé de pessoas pretensiosas pode chegar. O caso de invasão ocorrida no bairro Pedra Branca, onde pessoas tentam lotear uma área de proteção de mananciais, foi alvo da ação do poder público dos dois municípios que esteve no local tirando barracos, cercas e até mesmo postes que já haviam sido instalados por ali.

O fato chamou atenção para um problema mais profundo que tem como personagens, homens que, sem titubear, invadem, demarcam e criam de um dia para outro um loteamento irregular. Difícil é acreditar que somente uma pessoa esteja envolvida, e não dá pra entender o quão longe alguém pode chegar à busca de lucro financeiro. Pessoas assim não têm capacidade para vislumbrar os sérios transtornos para os futuros compradores de terrenos formados a partir de loteamentos irregulares que proliferam em várias cidades.


O vereador arujaense, Paraíba Car (PSDC), fez um discurso contundente sobre as terras da Prefeitura de Arujá que estão sendo invadidas no município de Santa Isabel. A área em questão, apesar de estar localizada em Santa Isabel, é de responsabilidade da Prefeitura de Arujá e compõe uma reserva florestal que foi comprada pelo prefeito Abel Larini para efeito de compensação ambiental para a regularização do Parque Rodrigo Barreto, maior bairro de Arujá, ao custo de quase R$ 5 milhões.

As terras de APP (Área de Preservação Permanente) estão ou deveriam estar sob a guarda de Arujá, entretanto, desde o ano de 2014 a área vem sendo invadida e após a supressão de árvores nativas, o local já começa a receber inúmeras máquinas para fazer a terraplenagem, deixando uma clareira vermelha no meio de tanto verde.

O mais agravante é que - segundo denúncias dos moradores no entorno do local -, os invasores pretendem ou pretendiam fazer um loteamento de casas de alto padrão e implantar um condomínio fechado na área. Uma guarita foi construída na Estrada Pedra Branca, e foram plantados postes na referida estrada com o intuito de levar energia elétrica para o futuro empreendimento ilegal, fato abortado agora que houve as denúncias de crime ambiental.


Pesquisar no site

Jornal Agora News - Virtual

Banner

Previsão do Tempo

Cambio

Login